quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Maria como intercessora, mediadora e afins

Este texto teve origem a um questionamento de um irmão católico em um dos sites que faço pesquisas (http://www.abiblia.org/ver.php?id=9496).

Não quero aqui ferir a fé de ninguém, muito pelo contrário, estou disposto a dialogar se o que escrevi é contrário aos ensinamentos bíblicos e a lógica - sim aceito a lógica neste caso se a Bíblia não me bastasse.
Por favor leia com a intenção de contradizer meus pensamentos e provar para mim que eu estou errado pois seria de grande valia encontrar a verdade - caso as minhas indagações estejam realmente erradas serei um cristão verdadeiro e assumirei tal erro de pensamento em relação a intercessão/ mediação de Maria.



Temos que antes de tudo saber alguns atributos de Deus. Veja que, sem estes atributos, fica difícil Dele ajudar a quem lhe pedir.

01 - Onisciente: Sabe de todas as coisas;
02 - Onipresente: Está em todos os lugares ao mesmo tempo;
03 - Onipotente: Pode todas as coisas.

Pois bem. Quando rezamos a Ave Maria e ao final dizemos ;"Rogai por nós", estamos pedindo a ela que nos ajude correto? Então acompanhe a seguinte lógica:
Temos um católico neste momento rezando para Maria no Brasil. E outro no Japão. Ora, como poderia Maria ouvir ambas as orações? Se disser que ela é Onipresente, estaria dando status de "deusa" a ela. "Deusa" nos remeterá ao mandamento de não termos outros "deuses". Então, desta forma, Maria não seria Onipresente. Assim sendo, não escutaria as nossas orações.
Bem, então vamos pensar que ela ouve apenas algumas pessoas, as que oram com fé verdadeira. Pois bem, que poder ela teria em modificar algo na sua vida segundo a sua oração? Veja que, segundo a tradição católica, Maria é intercessora, mas na Bíblia fala que só Jesus faz este papel. Porém, muda-se o adjetivo para mediadora, então pressupõe que Maria apenas faz mediação entre nós e Deus. Entretanto, intercessão e mediação são praticamente a mesma coisa, vamos ver?
01 - Mediador: Aquele que media duas partes. Um exemplo prático é uma criança que quer pede ao pai um brinquedo, mas não tem coragem de pedir diretamente. Então, ele pede à mãe e esta faz o pedido ao pai.

02 - Intercessor: Aquele que intercede, ajuda. Adotando e adaptando o exemplo acima, o filho quer um brinquedo e pede diretamente ao pai. Para tentar convencer o pai, ele pede a intercessão (ajuda) da mãe.

No primeiro caso acima (mediadora), vemos que a oração é direcionada à Maria que, segundo os atributos de Deus, não pode nos ouvir pelo fato de não ser "deusa". Então, a oração mediadora não funciona.

No segundo caso (intercessora), a oração é direcionada a Deus, mas que o filho pede a ajuda da mãe, que não pode ouvir e se pudesse, estaria mãe e filho cometendo um crime de conflito de interesses. Seria como eu pedir algo ao prefeito de minha cidade e falar com a mãe dele algo: "já falei com o prefeito, agora vai lá e me ajuda nessa."

Mas temos ainda dois problemas aqui, acompanhe:
"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus." (I Timóteo 2.5).
Timóteo estaria então mentindo nesta afirmação? Do que se trata este versículo então?

Ou quem sabe será Paulo um mentiroso, ao afirmar que:
"Quem os condenará? Cristo Jesus, que morreu, ou melhor, que ressuscitou, que está à mão direita de Deus, é quem intercede por nós!"(Romanos 8:34).

Se de alguma forma aceitar os ensino de Timóteo e de João, a oração intercessora para Maria não tem serventia alguma.

Então vamos nos aprofundar na discussão e retirar a intercessão ou mediação entre Deus e os homens e vamos por uma hierarquia básica. Alguns católicos rezam para santos ou quando não, torturam os mesmos para obter benefícios próprios como por exemplo colocar a imagem de um santo de cabeça para baixo para conseguir um casamento. É sério isso? É necessário que "torturemos" uma imagem representativa de um SANTO?

Mas tudo bem, isso passa. Vamos para a oração aos santos. Antes, algumas perguntas:
01 - Por que somente católicos são santos? - será que na face da terra, não há ninguém de outra religião/ fé que não tenha dedicado a sua vida a Deus?

02 - Por que Moisés não é santo? - quer exemplo de fé e servidão a Deus maior do que a dele? E não é santo...? Poderia pensar em Abraão agora e toda a sua obra?

Bom, se vamos falar de santos temos que pensar no seguinte: Afirma-se que, como não há tumba de Maria, então a mesma foi elevada aos céus, portanto, podemos orar para ela. Mas no caso dos outros "santos"? Madre teresa foi sepultada, há um túmulo, um corpo. Orar para ela não seria orar para os mortos que é condenável na Bíblia?

Então vamos esquecer os santos, voltemos para Maria. Diz-se então que Maria, por ser mãe de Jesus, pode fazer o papel de intercessora/ mediadora não para Deus mas para Jesus. Sendo assim, oro no seguinte esquema:

Eu oro para Maria > Jesus me ouve por Maria > Deus escuta Jesus.

Isto é compreensível. Pois como pode eu pecador chegar perto de Jesus? Entretanto, se aceitarmos este esquema, temos que mudar a carapuça de mentiroso e a entregarmos para Jesus que disse:
"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei." (Mt 11.28).

Ele não disse: "Vá para Maria". Disse: "Vinde a mim" (Jesus Cristo).

E para colocar a última pá de cal, vamos ver os escritos de João. João ficou com Maria mãe de Jesus. Este fato se deu na crucificação de Jesus o qual pediu que ele (João) ficasse como a sua mãe. E há quem diga que, este fato, representa que Maria tornou-se mãe de toda a humanidade (carece de fontes confiáveis).

Depois da morte de Jesus, João escreveu todos os seus ensinamentos e em nenhuma, nenhuma parte há indicação de que Maria seja algo tão importante na salvação de nossas almas. Ora, estaria João sendo relapso com a palavra inspirada por Deus? Teria feito machismo em esconder a grandiosidade de Maria para o povo de Deus tornando-se assim João de certa forma um herege? Acredito que não.

Volto a repetir que não estou aqui agredindo a fé de ninguém, mas colocando a minha visão sobre o assunto. Você tem todo o direito de discordar, entretanto, assim como você, quero a minha salvação. Ora, se estou errado, você é livre para discorrer aqui a sua visão e assim ajudar-me no tocante a vida eterna. Entretanto, se disser que sabe a resposta e não vier aqui escrever sobre isso, no mínimo o meu sangue estará em suas mãos no dia do julgamento de Deus, pois teve a oportunidade de salvar-me e não fez por puro capricho.

Pois bem, espero que este texto básico lhe faça refletir sobre a sua fé.

Que Deus o abençoe.

Obs: O texto aqui postado difere um pouco do postado no link mais acima devido a correção de algumas palavras.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Qual a imagem que temos de Deus?

Fui buscar meus filhos na casa da avó deles no Conjunto Ceará há alguns dias atrás. Na volta pra casa tive que passar em uma rua estreita que concentra diversos comércios de atacado e varejo. Mas o que eu vi era muito mais do que um engarrafamento, era Cristo dizendo: Olhe para mim!


A ilustração acima pode lhe dar uma ideia do que eu vi. Tive que parar o carro bem na frente de um depósito de bebidas. Estava chateado com o caminhão que fechava a rua e entediado notei que algo me incomodava naquele lugar. Passei a olhar de um lado pra o outro, quando percebi um carrinho usado para levar cargas que neste caso pertencia a um depósito de bebidas parecido com a ilustração acima.

Parei e fiquei olhando aquela impressão de boa qualidade, não era um desenho tosco. A imagem da crucificação de Cristo era muito boa, sombreada, com efeitos de iluminação dignos de uma foto em estúdio ou neste caso, uma boa renderização em imagem 3D.

Na parte superior, iniciava a propaganda do depósito de bebidas. Ao fundo da imagem da cruz também haviam alguns produtos que o "fiel" empresário também venderia. Ao centro, a imagem de Jesus Cristo crucificado e como disse, uma boa imagem. Aos "pés" da cruz, garrafas e latas de cervejas espalhadas mas não de forma aleatória, mas cuidadosamente postas com as logomarcas bem visíveis ao mais ignorante observador.

Quase na base da épica imagem, a inscrição: "Sem Deus nem tente!", passava a entender que, Deus (judaico-cristão), estava a participar do negócio próspero. Pois esta inscrição com certeza é usada quando a pessoa credita os seus negócios a Deus, sendo Ele, o protetor de todas as transações comerciais ali feitas.

Pensei em sair do carro e fotografar, mas não havia vaga por perto. Pensei em parar mais a frente deixar meus filhos no carro e voltar lá para fotografar ou quem sabe debater um pouco sobre a imagem que estava ali. Mas, não achei prudente fazer isto. Então, resolvi rabiscar o que eu havia visto e chamar você para um debate proposto a seguir.

Qual a imagem que temos de Deus?

Vou perder alguns amigos, quem sabe até alguns parentes. Algumas pessoas irão ficar com raiva de mim, mas é isso ou não conseguir dormir direito. Então, me desculpe, mas meu sono é sagrado.

O empresário que insere uma citação dessas, pode ser no mínimo ignorante no tocante as coisas de Deus. Não que eu seja um ser iluminado, um teólogo renomado ou um pastor de grife. Não, eu sou apenas um Lucas. Uma pessoa comum como muitos que tem por ai. Talvez, até mesmo você, conheça mais versículos do que eu. Talvez já tenha lido a Bíblia uma ou mais vezes, enquanto eu, confesso minha culpa, ainda não a terminei por completo. Mas isso não me dá o direito de, em minha ignorância, não saber discernir o certo do errado. O santo do profano.

Você, talvez ao imaginar a cena ilustrada acima, poderia revoltar-se e chamar o "fiel" empresário de muitas coisas: imundo, idiota, louco, infeliz, incrédulo, filho disso e daquilo. Mas pergunto: Será que você está tão distante assim dele? Será que ele e somente ele é algo desprezível aos olhos?

A imagem que temos de Deus é que Ele é um Deus de amor. Que perdoa todas as nossas falhas e erros. Mas se tem algo que aprendi em minha caminhada com Deus é que Ele perdoa, mas como dizemos aqui no Ceará: Ele não é um abestado. Um abestado é uma pessoa que as outras fazem o que querem com ele e este, oprimido, nada faz em retaliação, até parecendo que não se entristece, sempre está ali, para ser ridicularizado.

Ver a imagem de Cristo em meio a garrafas e latas de cervejas, é tão ultrajante aos olhos de Deus, como você dizer que tem Deus e ir para a mesa de um bar ou reunir pessoas eu sua casa e dar uma festa regada a bebidas alcoólicas. Não há diferença alguma entre você e o "fiel" empresário.

A desculpa decorada e arcaica de que só bebe socialmente, não tem valor algum. Só bebe cerveja mas não bebe cachaça é algo tão ridículo que muitos usam para esquivar-se da real situação em relação a Deus que fica até meio chato de ficar ouvindo. E quando é questionado, os olhos desviam-se dos seus ou são fechados por alguns instantes na tentativa de dizer a si mesmo que não está cometendo erro algum. Tudo é permitido, tudo é lindo.

Tenho que dar o meu braço a torcer. Já encontrei versículos que de uma forma indireta ou não, indicam que a ingestão de vinho é permitido. E estes versículos são cuspidos pelos beberrões com seus bafos imundos nos rostos daqueles que tentam explicar algumas coisinhas como:
  • O vinho na época de Jesus era feito de três medidas de água para uma de suco de uva;
  • O calor da região fermentava o suco que o tornava entorpecente;
  • O vinho era usada na água para matar os micróbios da mesma já que não havia água potável disponível em grandes viagens pelo deserto;
  • Era dado aos doentes para aliviar a dor.
Veja que a função do vinho é algo nobre, longe de: ficar mais solto; perder a vergonha; ficar mais corajoso com as mulheres e etc. Não posso negar que estudos apontam que um cálice de vinho durante as refeições trazem benefícios. O problema é que as pessoas trocam o cálice por cálices. E fazem isto no café da manhã; almoço e no jantar. E em festas então...

O "fiel" empresário talvez não tenha a real noção do que representa a inscrição: Sem Deus nem tente. E o pior de todas as coisas, é que há pessoas comprando a ideia de que frases deste tipo ou as que são estampadas nas pick-ups importadas, fazem realmente Deus "entrar no negócio", fazem parte da sua vida. E não é incomum pessoas orando para que outras se deem mal e fazem isto, veja só, dentro das igrejas sejam elas evangélicas ou católicas.

Dizer que "é de Deus" e sair por aí fazendo coisas erradas deixa de ser uma contradição e passa a ser uma aberração. E como se não bastasse, proclamam em nome de Deus suas conquistas.

Por fim, a imagem que temos de Deus, deve ser pensada e repensada todos os dias. Somos falhos?... Lógico que sim! Mas, ficar no erro e não arrepender-se é algo tão cruel a si mesmo como dar cabo da própria vida.

Uma coisa veio a minha cabeça, usarei os católicos para ilustrar o questionamento. Você é católico mas bebe cerveja, fica embriagado de vez em quando. Assumi a defesa de que Cristo bebeu na santa ceia. Ótimo, mas, o padre de sua paróquia também anda bebendo socialmente? O que o padre lhe diria se soubesse que você fica de pileque quase todo fim de semana "bebendo socialmente". Será que o seu padre concorda com tudo isso?

Independente de católicos, evangélicos ou qualquer outras coisa, a imagem que temos de Deus deve ser a nossa mesma imagem. Você, se devoto de Maria, imagina Maria de minissaia? De batom e perfume do tipo "cheguei chegando"? Imagina o seu pastor dando golpe no comércio ou prevaricando?

A imagem que temos de Deus deve ser a de um espelho a nossa frente. No qual este espelho mostre não só a nossa aparência física, mas nosso caráter, nossas atitudes em ação ao mundo. Perguntas do tipo: Jesus agiria assim? Maria usaria isto? Deus concordaria comigo na decisão?

Então, antes de sairmos por ai professando a fé em Deus, que possamos nos recolher em nossa insignificância e deixarmos de lado as coisas deste mundo e seguirmos as que são santas. Promover o bem, agarramos na nossa fé em Deus e pedir que Ele e somente Ele possa nos ajudar a vivermos neste mundo.


A todos com carinho.
Lucas Filho

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Chaplim ateu e Hitler cristão?

Há muitas histórias que envolvem nomes de pessoas famosas indicando que elas proferem uma determinada fé ou falta dela. Os casos mais emblemáticos são os que apontam Charles Chaplin como ateu e Adolf Hitler como cristão. Mas será que isto é verdade? Será que, as pessoas podem agir assim tão diferentes seguindo ou não a Deus?




Há alguns anos atrás, entidades ateístas divulgaram um banner na internet com a seguinte mensagem.


Acreditavam, que Charles Chaplin embora encantasse o mundo como as suas obras, era na verdade ateu. E Hitler, como um "bom cristão", foi o responsável por milhres de mortes durante a segunda guerra mundial.

Charles Chaplin

É bem difícil saber a posição de uma pessoa no tocante a religião, principalmente se esta já morreu. embora tenhamos diversas frases atribuídas a ele sendo ateu, suas obras no cinema dizem o contrário.

Alguém poderia levantar a bandeira de que, na época dos seus filmes, declarar ateísmo seria um suicídio social na certa. Entretanto, Chaplin sabia falar i que queria sem dizer. Por exemplo, em "O Grade Ditador", ele ridiculariza Adolf Hitler. E é nesta obra que temos um traço cristão, perceba:
"Em 'O grande ditador' (“The great dictator”, 1940) o protagonista, um barbeiro judeu (também interpretado por Chaplin e que guarda traços do vagabundo), declara no célebre discurso final: “No décimo sétimo capítulo do Evangelho de São Lucas está escrito que o Reino de Deus está dentro do homem — não de um só homem ou grupo de homens, mas de todos os homens.” Noutro trecho, em tom de crítica, observa: “nossos conhecimentos tornaram-nos céticos” (isto é, descrentes)."
Fonte: Portal Entre Textos.

Já em seu filme, "O garoto", mais uma vez vemos princípios cristãos, acompanhe.
"A obra de Chaplin, de forma implícita, já transmite humanismo cristão. Mas há alguma coisa explícita. Num clássico de 1921, “O garoto” (The kid), podemos assistir uma cena tocante: Carlitos incentivando o garotinho (que ele encontrara como um bebê abandonado, e adotara informalmente) a rezar as orações da noite.
Fonte: Portal Entre Textos.

Mas ainda assim, poderiam dizer que, ele estaria se preservando. Mas quem conhece um pouco de sua vida e obra sabe que ele falaria de qualquer coisa que desejasse e seria aplaudido de pé, mesmo que fosse a sua ideia de ateísmo.

Adolf Hitler

Diferentemente  da acusação contra Chaplin, agora temos Adolf Hitler como um cristão, mas precisamente católico. Entretanto, algo que pouca gente conhece, é a ligação de Hitler com uma Bíblia.

"E Hitler ordenou aos seus teólogos que alterassem os Dez Mandamentos — e acrescentassem mais dois — num esforço para promover o ideal ariano do livro Alemães com Deus.

Os novos “Mandamentos” incluíam “Honra teu Führer e teu mestre”, “Evita toda hipocrisia” e “Guarda o teu sangue puro e tua honra santa”.

O livro, impresso em 1941 e enviado a milhares de igrejas, tinha o propósito de ser leitura essencial em todos os lares da Alemanha nazista junto com a autobiografia, Minha Luta."
Fonte: Julio Severo.

Percebam que o fato de Hitler ter "a sua versão da Bíblia", não o torna um cristão.

Conclusão

Não estou dizendo aqui que cristãos não fazem coisas erradas. Nem ao menos dizendo que ateus não fazem coisas certas. O que discuto aqui é a falta de honestidade na apuração dos fatos. O grande problema é que as pessoas não investigam, aceitam qualquer coisa que chega aos seus ouvidos. Se eu estou inserido dentro de um grupo e este grupo fala de algo, eu devo, antes de concordar com o dito, pesquisar e não somente me deixar ser levado por qualquer afirmação.

Há ateus bons e cristãos maus. Agora, se estes cristãos preferem realizar ações que vão de encontro com o que Cristo disse, aí já é um grande problema.

A paz do Senhor.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

III Culto de Integração Acadêmica Cristã será dia 27 de agosto

Organizado pela COMUNIE - Comunhão Universitária Evangélica, o III Culto de Integração Acadêmica Cristã, visa fortalecer os desafios do cristão seja professor ou aluno, na defesa de sua fé dentro de instituições de ensino.



Por que eu devo ir?

Vivemos hoje dias atípicos em nossas instituições de ensino. A "educação" deve ter perdido a memória e esqueceu que as suas grandes instituições foram fundadas graças a muitos cristãos. Não falo de faculdades de esquina, falo de grandes centro universitários espalhados pelo mundo. Entretanto, nos dias atuais, até mesmo mencionar "Deus" em dedicatórias está se tornando algo ofensivo. Não são poucos os relatos de perseguições aos cristãos dentro das universidades e faculdades.
"Minha professora de História me proibiu de falar na sala se eu fosse comentar algo que envolvesse Deus."

Esta foi uma frase que eu ouvi de um aluno durante o evento Ciência e Fé realizado recentemente aqui em Fortaleza-CE (saiba +). E se você pensa que isto foi um caso isolado, engana-se, a muito mais relatos desse tipo nos dias de hoje. Mas então, como o cristão deverá se comportar quando tiver a sua fé em Deus atacada desta forma? Será que somente você passa por isso? Será que devemos abrir mão de nossa fé para que possamos ter o aval do nosso professor assinando a nossa monografia e os nosso TCC's?

Então não perca o III COMUNIE. Traga as suas experiências e venha ouvir o que Deus deseja que você faça.

Para receber atualizações sobre o culto clique aqui.

Para ver fotos das edições passadas assista o vídeo abaixo.





A Cidade

Não deixe de ler o meu livro A Cidade. Uma história sobre ateísmo, amor e perdão. Já estamos no terceiro capítulo.

https://www.wattpad.com/myworks/75814186-a-cidade

sábado, 9 de julho de 2016

Eu fui: ExpoEvangelica 2016

Ocorrendo desde o dia 06, a ExpoEvangelica 2016 está sendo um grande sucesso. E se correr, ainda da tempo, a feira irá até o hoje dia 09 de julho.

Foto: ExpoEvangelica 2016 01 - by Lucas Filho
Filas quase que quilométricas e do nada alguém grita: Ele está ali! Pronto, gritos frenéticos eram ouvidos e a reação das pessoas nas filas eram bem parecidas com a da foto acima.

Muitas atrações marcaram presença na ExpoEvangelica 2016, mas mesmo quem não era assim uma "gospel estar", teve os seus minutos de fama.

Foto: ExpoEvangelica 2016 02 - by Lucas Filho
Foto: ExpoEvangelica 2016 03 - by Lucas Filho
Mas os momentos para conseguir um autógrafo com o seu artista preferido eram muito concorridos.

Foto: ExpoEvangelica 2016 04 - by Lucas Filho

Foto: ExpoEvangelica 2016 05 - by Lucas Filho

Foto: ExpoEvangelica 2016 06 - by Lucas Filho

Foto: ExpoEvangelica 2016 07 - by Lucas Filho
Mas nem só de show vive a ExpoEvangelica. Espalhados por stands, alguns projetos, igrejas e organizações também atraiam o público.

Foto: Sobre missões SEMADEC - by Lucas Filho

Foto: Teologia a distância e presencial FTSA - by Lucas Filho

Foto: Portas Abertas - by Lucas Filho

Foto: Projeto livro Faminto de Deus - by Lucas Filho

Mais fotos

Para ver estas e mais outras fotos clique aqui.


Não esqueça

Acompanhe a escrita do meu livro A Cidade.

http://lucascoe-acidade.blogspot.com.br/

sexta-feira, 8 de julho de 2016

I Semana Pentecostal da Igreja AD. Somos uma Família

A comunidade da Igreja AD. Somos uma Família, convida a todos para a I Semana Pentecostal da Igreja AD. Somos uma Família. Confira a programação abaixo:


Ajude na divulgação deste evento abençoado.



quarta-feira, 29 de junho de 2016

Fotos: Ciência e Fé

No último dia 25, tivemos o evento Ciência e Fé realizado na igreja Comunidade das Nações. O evento teve a palestra do Dr. Marcos Nogueira Eberlin e do pastor e Dr. Glauco Magalhães Filho.

Foto: Louvor - by Lucas Filho

I Seminário Ciência e Fé: inimigas ou amigas?


Evento realizado pelo Hora Extra, Escola das Nações e Juventude CN, com o objetivo de equilibrar o assédio ideológico praticado nas escolas e universidades, com palestras sobre a cosmovisão cristã e a ciência, proporcionando entendimento e conciliação da fé com o conhecimento secular.

Foto: Ciência e Fé 01 - by Lucas Filho

O evento iniciou com a palestra do Dr. Marcos Eberlin que falou das provas que há em nosso corpo e na natureza, da existência de um criador. Ele mostrou de forma clara que a vida não tem como ser fruto de um acaso como afirmam os incrédulos.


Foto: Ciência e Fé 02 - by Lucas Filho

Foto: Ciência e Fé 03 - by Lucas Filho
Foto: Ciência e Fé 04 - by Lucas Filho

Foto: Ciência e Fé 05 - by Lucas Filho


Após as duas primeiras palestras, tão bem apresentadas pelo Dr. Marcos Eberlin, foi então aberto um tempo para perguntas do público.

Foto: Ciência e Fé 06 - by Lucas Filho

Depois tivemos um breve intervalo. E antes da pregação, muito louvor e adoração a Deus.

Foto: Ciência e Fé 07 - by Lucas Filho

Foto: Ciência e Fé 08 - by Lucas Filho

Foto: Ciência e Fé 09 - by Lucas Filho

Foto: Ciência e Fé 10 - by Lucas Filho

Ao retornarmos, foi a hora de uma palavra poderosa proferida pelo Dr. Glauco Magalhães Filho.

Foto: Ciência e Fé 11 - by Lucas Filho

Foto: Ciência e Fé 12 - by Lucas Filho

Para ver mais fotos do evento clique aqui!

Minha contribuição

Há alguns tempo atrás tive a ousadia que escrever uma material básico sobre ciência e fé. Então eu posto aqui novamente para quem tiver interesse.

Estas duas edições de: Deus existe? fala de como na ciência e na história podemos refutar a ideia de que Deus não existe.

Parte I: Clique aqui para ler.
Parte II: Clique aqui para ler.


Expelled

Não sou um grande conhecedor de ciências, mas resolvi postar aqui um documentário sobre criacionismo. De todos que eu assisti este mostra o quão é perigoso falar sobre o tema nas grandes instituições de ensino americanas e de outras partes do mundo.

Grandes profissionais, despedidos apenas por considerarem em periódicos ou em apresentações o tema: Criacionismo.

Sinopse

Expelled: No Intelligence Allowed (2008) é um filme-documentário produzido por Nathan Frankowski e apresentado por Ben Stein. O filme apresenta uma abordagem crítica da teoria neodarwinista da Evolução e propõe como alternativa o Design Inteligente.

O filme aborda temas como: Acusações de Racismo, Eugenia, Nazismo, argumentos científicos do Design Inteligente e no final ainda apresenta um debate entre Ben Stein x Richard Dawkins.


Obs: Filme legendado.