segunda-feira, 23 de maio de 2016

Tudo pronto para Marcha Para Jesus 2016

Foto: Marcha para Jesus 2015 - by Lucas Filho - mais fotos


Fortaleza recebe no dia 28 de maio a 23ª edição da Marcha Para Jesus, realizada pela Ordem dos Ministros Evangélicos do Ceará (ORMECE), com o apoio de todas as Igrejas Evangélicas de Fortaleza. A saída está prevista para às 15h, na Av. Pessoa Anta – Praça do Centro Cultural Dragão do Mar e chegada ao Aterro da Praia de Iracema, onde acontecerá a grande Celebração com apresentações artísticas e musicais e ministração da Palavra de Deus.A Marcha Para Jesus é um evento internacional que já faz parte da agenda de todos os Estados brasileiros, onde milhões de cristãos podem expressar publicamente a fé em Jesus Cristo à sociedade.Realizada de forma pacífica e ordeira a Marcha traz como objetivo principal declarar o nome de Jesus Cristo sobre a cidade de Fortaleza, e diante do cenário sócio-político- econômico em que se encontra o Brasil, a organização do evento está fazendo uma grande convocação aos cristãos para um momento de reflexão e orações pela família brasileira, pela paz em Fortaleza e pela manutenção dos valores cristãos para a sociedade.Seguindo o mesmo percurso da última edição, a Marcha fará um trajeto de quase dois quilômetros, com dois trios elétricos e efetuando paradas estratégicas para momentos de oração. O Governo do Estado do Ceará e Prefeitura de Fortaleza darão apoio com suporte da Policia Militar, 10 viaturas da AMC, uma ambulância e equipe do Corpo de Bombeiros.

PARTICIPAÇÕES
Nesta edição a Marcha vem como uma nova proposta de valorização dos músicos da terra e também de concentrar a atenção dos participantes na mensagem levada através da organização e de seus convidados. Pela primeira vez na Marcha, o Flash Mob composto por vários grupos de dança de diferentes igrejas evangélicas fará duas apresentações: uma na concentração e outra no Aterro da Praia de Iracema. Este grupo é o mesmo que apresentou com mais de 500 jovens o Flash mob no Festival de Esperança com Franklin Graham, na Arena Castelão em outubro de 2015. Os jovens participarão de blitz e panfletagem nos dias que antecedem o evento. As bandas musicais serão o TC Louvor, da Assembleia de Deus Templo Central em Fortaleza, a Banda Ministério Dom de Deus da Congregacional Manaim , Samuel Cordeiro e Banda e Felipão e banda. O Pastor Abe Huber, da Igreja da Paz, fará a pregação da mensagem bíblica. 

UTILIDADE PÚBLICA
A Marcha Para Jesus está comprometida, também, com informações de utilidade pública, onde serão projetados vídeos sobre o combate às viroses provocadas pelo Aedes Aegypti e sobre o Combate às Drogas. A Marcha Para Jesus em Fortaleza é realizada pela ORMECE, que conta com a organização de F. Everton Feiras de Negócios, com o apoio das Convenções Ministeriais, das Igrejas Evangélicas de Fortaleza e da ASSEMPS – Associação dos Servidores, Militares e Profissionais de Segurança Evangélicos do Ceará, do Colégio Sete de Setembro e da Unimed - CE.

+ Informações
Data
: 28/06/ 15
Horário de saída: 15h
Concentração: Av. Pessoa Anta, (Praça do Centro Cultural Dragão do Mar)
Celebração: Aterro da Praia de Iracema – Av. Historiador Raimundo Girão
Facebook: Marcha Para Jesus Fortaleza
Assessoria de Imprensa: Thenille Lutz (85) 98213-1212


Por mais que eu

Foto: Pixabay

Por mais que eu me levante na madrugada para orar;
Por mais que eu venha a ir todos os dias para a igreja;
Por mais que eu louve todas as canções da Harpa Cristã;
Por mais que eu visite todas as congregações;
Por mais que eu doe alimentos todos os dias;
Por mais que eu faça jejum;
Por mais que eu suba montes ou dunas;
Por mais que eu abandone toda a idolatria;
Por mais que eu ore por outras pessoas;
Por mais que eu busque a Deus todos os momentos;
Por mais que eu saiba todos os livros, capítulos e versículos da Bíblia;
Por mais que eu ame a Deus todos os momentos;
Por mais que eu ame a meu próximo como a mim mesmo;
Por mais que eu não me desespere frente as aflições da vida.

Nunca. Em hipótese alguma, irei pagar o amor que Deus tem por mim.

A vida eterna é oferecida a todos, por mais que não mereça.

Autor: Lucas Filho

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Abraham Lincoln – Sobre Jejum e Oração

Foto PixaBay

Lendo o livro Avivamento verdadeiro do Pr. Edson Queiros, fiquei surpreso com um discurso atribuído a Abraham Lincoln um dos maiores presidentes dos Estados Unidos da América. Um discurso inspirador principalmente para os dias de hoje em nossa pátria amada Brasil. Quem dera o nosso governante maior chegasse a ler este discurso e se inspirasse a fazer o mesmo.

Boa leitura.

Considerando que o Senado dos Estados Unidos, reverentemente reconhece a suprema autoridade e o Justo Governo de Deus Todo-Poderoso em todos os negócios dos homens e das nações, pediu, mediante uma resolução, ao Presidente para designar e estabelecer um dia para oração e humilhação nacionais.

E considerando que é o dever das nações bem como dos homens reconhecerem a dependência do poder soberano de Deus, confessar seus pecados e transgressões, em humilde tristeza, contudo com esperança garantida de que o arrependimento sincero conduzirá a misericórdia e perdão; e reconhecer a verdade sublime, anunciada nas Sagradas Escrituras e provadas por toda a história, que somente as nações cujo Deus é o Senhor são abençoadas.

E porque sabemos que, pela sua divina lei, tanto nações como indivíduos são sujeitos à punição e aos castigos nesse mundo, não devemos nós merecidamente temer que a terrível calamidade da guerra civil, que agora assola a terra, seja uma punição infligida sobre nós por causa dos nossos pecados presunçosos, com o fim necessário da reforma nacional como Povo no todo? Nós temos sido os destinatários das generosidades mais seletas do céu. Temos sido preservados, nesses muitos anos, em paz e prosperidade. Crescemos em número, riqueza e poder como nenhuma outra nação jamais cresceu. Porém, nos esquecemos de Deus. Nós esquecemos a mão misericordiosa que nos preservou em paz, nos multiplicou, nos enriqueceu e nos fortaleceu; e temos imaginado em vão, no engano de nossos corações, que todas essas bênçãos foram produzidas por nossa própria sabedoria e virtude superiores. Intoxicados pelo sucesso constante, temos nos tornado demasiadamente autossuficientes para sentir a necessidade da graça redentora e preservadora, orgulhosos demais para orar ao Deus que nos fez!  É conveniente então nos humilhar diante do Poder ofendido, confessar nossos pecados nacionais e orar por clemência e perdão.
Agora, portanto, em conformidade com o pedido, e plenamente concordando com os pontos de vista do Senado, eu faço, por meio desta minha promulgação, designo e separo a quinta-feira, dia de 30 de Abril de 1863, como o DIA NACIONAL DE HUMILHAÇÃO, JEJUM E ORAÇÃO. E por meio desse solicito a todo o povo que se abstenha nesse dia de suas tarefas seculares ordinárias e para se unirem em seus diversos locais de adoração pública, e respectivas casas, em guardar o dia santo ao Senhor e devotar ao humilde cumprimento dos deveres religiosos apropriados para essa ocasião solene.

Feito tudo isso em sinceridade e verdade, deixa-nos então descansar humildemente na esperança autorizada pelos ensinamentos divinos que o clamor unido da nação será ouvido no céu e respondido com bênçãos, nada mais nada menos que o perdão dos nossos pecados nacionais, e restauração do nosso ora dividido e sofrido país, à sua condição antes feliz de unidade e paz.

Em testemunho disso assino o presente documento e ordeno que seja afixado o selo dos Estados Unidos. Feito na cidade de Washington no dia treze de março, no ano do nosso Senhor de um mil oitocentos e sessenta e três, e no ano octogésimo sétimo da Independência dos Estados Unidos. Abraham Lincoln.

* Biblioteca do Congresso, Apêndice Número 19, Vol 12, de UNITED STATES AT LARGE citado em Derek Prince, SHAPING HISTORY THROUGH PRAYER AND FASTING (Old Tappan; NJ: Fleming H. Revel Company, 1973), pp.5-8. Para proclamações por George Washington, John Adams, e James Madison, veja-se pp. 138-147).

Fonte: http://dcvcorp.com.br/?p=412

segunda-feira, 16 de maio de 2016

O Grande Eu sou - disponível para leitura e download

É com muita felicidade que concluo este pequeno estudo sobre as metáforas que Jesus Cristo fez sobre Ele mesmo quando usou o invocativo "Eu sou". Esta primeira versão , são poucas páginas, mas sei que irá abençoar o seu dia aprendendo um pouco mais sobre Deus.

Espero, que você compartilhe, curta e comente o nosso trabalho. Você pode também usar como base em suas pregações ou ainda, aprofundar-se sobre o tema.

Disponibilizei dois links para que você possa obter este estudo na mais perfeita comodidade.

Que Deus lhe abençoe. 

Clique no botão Ler em tela cheia para uma melhor visualização [  ].

Ou se preferir, visualize o arquivo diretamente em PDF:


terça-feira, 3 de maio de 2016

Jesus ou Barrabás?

Uma vez me disseram que a Bíblia está cheia de mensagens, que quando você a ler em oração compreendemos coisas que nos faz somente acreditar que a leitura da Bíblia é algo espiritual e não carnal (normal). Já parou para ver a simbologia que ouve na troca de Barrabás por Jesus frente a Pôncio Pilatos?

Foto: PixaBay

Quem era Barrabás

Barrabás (do aramaico: Bar Abbas, "filho do pai") nasceu na cidade de Jopa, ao sul da Judeia. Tinha a profissão de remador de botes e foi contemporâneo de Jesus Cristo. É um personagem citado no Novo Testamento, no episódio do julgamento de Jesus por Pôncio Pilatos.

Era integrante de um partido judeu que lutava contra a dominação romana denominado zelote. Seu grupo agia através de ataques às legiões como meio de fustigar as forças invasoras dominantes. Foi preso após um ataque a um grupo de soldados romanos na cidade de Cafarnaum, onde possivelmente um soldado foi morto. "E havia um chamado Barrabás, que, preso com outros amotinadores, tinha num motim cometido uma morte." (Marcos 15:7)
Fonte: http://bibliacuriosa.blogspot.com.br/2013/11/quem-era-barrabas-e-o-aconteceu-com-ele.html

A troca

Convido você a leitura de toda a parte que trata deste evento (Mateus 15.1:15) antes de continuar a descrever sobre a mensagem. Se já conhece o contexto vá direto ao próximo tópico.
  1. Logo pela manhã entraram em conselho os principais sacerdotes com os anciãos, escribas e todo o sinédrio e, maniatando a Jesus, levaram-no e entregaram-no a Pilatos.
  2. Pilatos perguntou-lhe: És tu o Rei dos Judeus? Respondeu Jesus: Tu o dizes.
  3. Os principais sacerdotes fizeram-lhe muitas acusações.
  4. Pilatos tornou a perguntar-lhe: Nada respondes? vê quantas acusações te fazem.
  5. Mas Jesus nada mais respondeu, de modo que Pilatos se admirava.
  6. Por ocasião da festa o governador soltava um preso, a pedido do povo.
  7. Havia um chamado Barrabás, preso com outros sediciosos, os quais em um motim haviam feito uma morte.
  8. Chegando o povo, começou a pedir a graça que lhe costumava fazer.
  9. Disse-lhe Pilatos: Quereis que eu vos solte o Rei dos Judeus?
  10. Pois ele percebia que por inveja os principais sacerdotes o haviam entregado.
  11. Mas estes instigaram a multidão, para que Pilatos lhes soltasse antes a Barrabás.
  12. Pilatos tornou a dizer-lhes: Que farei, então, daquele a quem chamais o Rei dos Judeus?
  13. Eles clamaram de novo: Crucifica-o!
  14. Disse-lhes Pilatos: Pois que mal fez ele? Mas clamaram cada vez mais: Crucifica-o!
  15. Pilatos, querendo contentar a multidão, soltou-lhe a Barrabás e, depois de mandar açoitar a Jesus, entregou-o para ser crucificado.

A mensagem

Notem que, desde a sua prisão, Jesus Cristo pouco falou. Se antes tivesse clamado por misericórdia, provavelmente, Pilatos o teria libertado. E mesmo sendo trocado por Barrabás, nada falou contra. Era sua missão.

Barrabás representa o que há de mais podre neste mundo: o pecado. Veja que Jesus Cristo foi acusado e açoitado e depois morto injustamente por um crime que não cometeu. Mas, no lugar de Barrabás - o pecador, foi condenado, morto e sepultado.

Você e eu, somos "Barrabás". Pois foi por nós que Cristo morreu. E veja que, momentos antes de consumar a sua missão, um dos prováveis amigos de Barrabás, pediu que Jesus lembrasse dele no paraíso, mostrando que, mesmo nos últimos instantes de nossas vidas, podemos clamar por Ele, sendo nós meros pecadores.

Conclusão

Fariseus e publicanos incitando o povo a clamarem por Barrabás, representam os falsos profetas dos dias de hoje que, mesmo vendo tudo o que Jesus fez (faz), insistem em direcionar os seus membros a tomarem atitudes que vão ao contrário do que Deus deseja para todos nós.

Esta mensagem da troca de Barrabás por Jesus, nos mostra o quanto Jesus Cristo foi desprezado nos seus dias na terra, pois mesmo com muitos milagres e maravilhas, muitos não creram Nele - embora isto fosse necessário.

E hoje, muitos "Barrabás" estão por aí, levando as suas vidas em pecado. Mas preste bem atenção: Quando, um dia, clamarem o seu nome para que você seja libertado, olhe para o mundo e diga que não. Que você é que deve levar a sua cruz.

A paz do Senhor.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Você é uma marionete nas mãos de Deus?

Hoje em minha leitura da Bíblia pela manhã, algo me chamou a atenção. Estaria Deus controlando todos os passos de nossa vida? Se não, podemos então creditar coisas inexplicáveis a coincidências. Se sim, até os nossos pecados poderemos então colocar a culpa em Deus e assim escaparmos da condenação eterna. Mas então: Você é uma marionete?

Foto: Pixabay

Um plano

Quem gosta realmente de ler a Bíblia e mais do que isso, estudá-la, deve ter percebido que todos os assuntos da mesma, remetem as profecias sobre o messias - Jesus Cristo. Entretanto, muitos vão além disso e ao ouvir de outros a celebre frase: "Deus tem um propósito para a sua vida!", enchem-se de orgulho e acreditam que Deus, olhou para você lá do céu e disse algo exclusivamente para você. Acredita nisso? Se sim ou se não, deixe eu colocar as minhas considerações.

Foto: Pixabay


O propósito de Deus na vida de cada um, indiscutivelmente, é chamar ao arrependimento, levar à salvação. Pois como Paulo escreveu em 1Timóteo 2.4:
[...] que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade.
Percebam que a palavra "deseja" já nos mostra algo que se espera. Entretanto, nem todos ouvirão este chamado. Portanto, algo que se espera não necessariamente será obtido, cabendo a cada um, se direcionar aquilo que deseja.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

II Conferências de Aniversário do Avivamento Metodista do Século XVIII

Imagem: Divulgação

Durante o século XVIII, na Grã-Bretanha e nos EUA, ocorreu o que alguns consideram o maior avivamento espiritual experimentado pela igreja cristã desde os dias apostólicos. Esse foi o século do Jonathan Edwards (teólogo, filósofo e avivalistas), de Isaac Watts, John Newton e Charles Wesley (compositores de hinos), de John Wesley e de George Whitefield (pregadores avivalistas).

O pensamento evangélico clássico assentou sua base no puritanismo (século XVII), no pietismo (séculos XVII e XVIII) e no metodismo (século XVIII).


O Metodismo no século XVIII foi um movimento, não uma denominação. Seus líderes principais eram anglicanos, mas pessoas de várias denominações participavam. O movimento começou com o Clube Santo, grupo cristão de universitários, e teve uma considerável influência dos irmãos morávios em seu desenvolvimento. Esse movimento, através do qual veio um poderoso avivamento, envolveu grupos arminianos e calvinistas.


Os mais conhecidos representantes do metodismo foram Charles Wesley, John Wesley e George Whitefield. Todos foram conhecidos por seu profundo fervor e devoção. Além de pregar, Charles destacou-se como um inspirado poeta e compositor, John Wesley foi o grande organizador e mentor e George Whitefield foi um inflamado pregador, cuja voz possuía grande alcance.

Charles Spurgeon disse: “Outros homens parecem estar apenas vivos pela metade, mas Whitefield era totalmente vida, fogo, asas, força. Meu modelo pessoal se for possível algo assim em subordinação a meu Senhor, é George Whitefield. Com passos desiguais, deverei seguir o seu glorioso caminho”.






Nos dias 26, 27 e 28 de maio, o INSTITUTO PIETISTA DE CULTURA promoverá AS II CONFERÊNCIAS DE ANIVERSÁRIO DO AVIVAMENTO METODISTA DO SÉCULO XVIII. Na oportunidade, faremos uma reconstrução histórica desse grande mover de Deus e conheceremos a qualidade e o conteúdo da mensagem de George Whitefield. Também exibiremos um filme clássico de 1954 (legendado) sobre esse grande avivamento.


Nas CONFERÊNCIAS, cantaremos hinos de Charles Wesley, Isaac Watts e John Newton. No ano passado, muitos saíram do evento como “os que sonham”. Acreditamos que agora muitos sairão dizendo: “Faz de novo, Senhor!!
 

Rev. Glauco Barreira Magalhães Filho
Graduado em Teologia (UMESP), Doutor em Ministério (FTML)
Mestre em Direito (UFC), Doutor em Sociologia (UFC)


Serviço

Valor: Gratuito
Data: 26, 27 e 28 de maio
Certificado: R$ 20,00 e que compareça em dois dias do evento. 
Endereço: Rua Nogueira Acioli, 2195 - Joaquim Távora (Instituto Pietista de Cultura/ Igreja Batista Moriá)
Mais informações: Clique aqui!